terça-feira, 19 de dezembro de 2017

A bênção da presença de Deus

1. QUEBRA-GELO: 
2. PASSANDO A VISÃO 
3. LOUVOR E ADORAÇÃO
4. OFERTA
A bênção da presença de Deus
Introdução
Texto: Gênesis 18.1-15, Josué 5.14-15 
Precisamos desejar a presença de Deus em nossas vidas, desejar estar próximo do Pai simplesmente pelo que Ele é, honrar o favor de sua presença. Precisamos ter a expectativa da visita de Deus.

Três verdades importantes para quem espera a visita e o agir de Deus em sua vida:

1) Espere pela visita de Deus, do jeito dEle: (v. 1) Geralmente as visitas de Deus são discretas, às vezes a gente nem percebe. Ele é discreto e não evidente para que você seja você mesmo em todo tempo.

2) Quanto mais natural, mais você poderá perceber a presença de Deus em sua vida: (vs. 2-3) Haviam 3 homens em pé. Foi a naturalidade e a sensibilidade que o fez perceber a presença de Deus ali. Que Deus aguce a sua sensibilidade espiritual.

3) Quanto mais generoso, mais facilmente você perceberá a presença de Deus ao seu lado: (vs. 6-8) Abraão preparou e ofereceu o melhor, com qualidade e fartura, e ainda ficou de pé, naturalmente para servi-los no que mais precisassem. Deus se manifesta naturalmente e mediante nosso coração amoroso e generoso.

Creia que quando Deus te visita de forma especial...

A) Ele falará com você: (v.10) Comunicação é a base do relacionamento. Deus fala com cada um de Seus filhos.
B) Ele agirá no sobrenatural: (v. 11) Nem sempre entendemos ou podemos explicar.
C) Ele despertará sua : (vs. 12-13) Liberte-se da incredulidade. Deus quer, tem prazer e agirá sempre em seu favor. Creia que sempre.
D) Ele manifestará seu poder acima das circunstâncias: (vs. 13-14) Deus nos mostra que a nossa caminhada não se baseia naquilo que Ele pode ou não fazer.
E) Ele sempre confrontará o seu pecado: (v. 15) Nunca se deixe vencer pelo medo, pois o medo fará você pecar e fugir da presença de Deus!
F) Ele quer transformar sua vida: (v.15) Não podemos receber a visita do Senhor e permanecermos os mesmos.

Conclusão: “Louvado seja o Senhor, o Deus de Israel, porque visitou e redimiu o seu povo.” (Lucas 1.68). Você deseja a presença de Deus na sua vida? Deus visita você, no tempo Dele, na forma Dele. Deus sempre lhe visitará com o propósito de ESTAR COM VOCÊ E USAR VOCÊ!

Aplicação:
1) Diante do que foi ministrado, o que o Senhor te ensinou a respeito Dele mesmo?
2) Diante do que foi ministrado, o que você aprendeu a respeito de você mesmo?
3) A luz deste estudo, o que você entende que deve mudar, fazer ou parar de fazer, a partir daqui:

5. AVISOS
1) O culto do Natal no Próximo Domingo dia 24 será pela manhã, as 9h00m.
2) Projetando e profetizando 2018 - O ano de Receber, Celebrar e Repartir.
Dia 29 as 20hs, Dia 30 as 20hs e Dia 31 as 21hs 

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Economia do Céu - Contribuição e Sinergia

A ECONOMIA DO CÉU
1. PASSANDO A VISÃO 
2. LOUVOR E ADORAÇÃO
3. OFERTA
4. EDIFICAÇÃO:
Cultura do Céu - Contribuição e Sinergia 
Introdução
Texto: 1 Co 3.6-9
A palavra sinergia vem da palavra grega, “sinergos” que significa trabalhar juntos. E é definida como sendo maior do que a soma das suas partes. 
Há uma força multiplicada na sinergia praticada de coração que, como igreja precisamos aprender a explorar. Sinergia é a parceira cooperativa em que membros diferentes da igreja local contribuem com seu tempo, energia, dinheiro, talentos, habilidades e dons ao propósito comum. Para que a sinergia aconteça todos devem agir em um esforço associado, simultâneos, coeso para o bem da comunidade e do seu propósito. Olha o que diz este texto: Lv 26.8: “Cinco de vós perseguirão a cem, e cem de vós perseguirão dez mil, e os vossos inimigos cairão à espada diante de vós”.
Como Criar um cultura onde a contribuição e sinergia seja uma realidade na vida da igreja?
A criação de qualquer espécie de cultura se inicia a partir dos nossos valores e prioridades. Por essa razão, o primeiro passo para se estabelecer uma cultura de contribuição e sinergia, é rejeitar os valores mundanos que encorajam a retenção, a infidelidade, a divergência e a desunião, e adotar os valores do Reino de Deus que promovem  a doação, a cooperação e a contribuição. Quais são estes valores?
  1.  Honra – Aqui, honrar significa considerar uma pessoa devidamente. "Dediquem-se uns aos outros com amor fraternal. Prefiram dar honra aos outros mais do que a si próprios. "Romanos 12:10A ideia é que cada pessoa seja valorizada e celebrada mesmo antes de merecer isso. O propósito de uma cultura de honra na igreja local é fazer com que o povo de Deus se torne cada vez pessoas melhores. Quando honramos as pessoas, apesar de seus desempenhos, nós as ajudamos a extrair delas a melhor versão delas mesmas.
  2.  Responsabilidade - Responsabilidade fala da consciência que cada um tem que ter daquilo que cabe única e exclusivamente a ele, e não ao outro. O sinergismo não pode acontecer em uma igreja onde os membros não assumem as suas responsabilidades. Para o crescimento da igreja, todos os membros da igreja devem contribuir responsavelmente com os seu tempo, dinheiro, dons e habilidades. 
  3. Generosidade - Generosidade é dar com voluntariedade e alegria. "Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria." 2 Coríntios 9:7O crente generoso entrega os dízimos e as sua ofertas ao Senhor com fidelidade. Os crente generoso diz: "O que é o meu dinheiro, quando ja entreguei a minha vida?". O crente generoso dá mais por gratidão do que por necessidade.  O crente generoso entrega mais do que espera-se dele.  "...Por iniciativa própria, eles nos suplicaram insistentemente o privilégio de participar da assistência aos santos2 Coríntios 8:1-4   
Conclusão
Que Deus empreenda em nossa igreja a economia do seu Reino. Uma economia baseada na 1. Cooperação, 2. Na Contribuição e na 3. Na Abundância. E que cada um de nós façamos a nossa parte, a fim de que vivamos uma contribuição sinérgica extraordinária. Onde possamos honrar cada pessoa independentemente do seu desempenho. Onde cada um assume a  sua  responsabilidade individual com o outro e com a comunidade e onde passamos a viver a contribuição generosa como um estilo de vida.
Aplicação
  1. De modo geral, o que você entendeu dessa ministração?
  2. A luz deste estudo, o que você entende que deve mudar, fazer ou parar de fazer, a  partir daqui:
    1. Quanto à Honra devida ao seus irmão?
    2. Quanto a sua responsabilidade na igreja?
    3. Quanto a sua contribuição financeira à igreja?
Avisos
  1. O culto do Natal domingo dia 24 será pela manhã, as 9h00m.
  2. Projetando e profetizando 2018 - O ano de Receber, Celebrar e Repartir.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

A ECONOMIA DO CÉU

A ECONOMIA DO CÉU
1. PASSANDO A VISÃO 
2. LOUVOR E ADORAÇÃO
3. OFERTA
4. EDIFICAÇÃO:


Texto: Marcos 6.35-44
O que é economia? Cientificamente falando, economia consiste na análise da produçãodistribuição e consumo de bens e serviço.  A palavra de origem grega essencialmente significa: “regras da casa”, ou, “administração doméstica”. Falar de economia não é, necessariamente, falar de "dinheiro”. Dinheiro é uma unidade de troca que reflete o valor do nosso tempoenergia, e habilidades.
Podemos dizer que economia é a maneira como a gente lida com os recursos que o Senhor o nosso Deus nos confiou. E por isso é que economia é algo tão importante para a vida da igreja. 
A economia da terra baseia-se em 1. Retenção, 2. Limitação e 2. Competição. O que gera um contexto de: Escassez; pobreza; medo, limitação, avareza, ambição, cobiça, inveja e ciúme. Já a economia do Reino de Deus, descrita no texto que lemos acima; está baseada na 1. Na Cooperação múltua, 2. Na Contribuição e 3. Na Abundância.
É responsabilidade nossa, enquanto igreja, viver a economia do céu aqui na terra. “Que seja feito a tua vontade aqui na terra como é no céu”.
Muitas pessoas vem para a igreja, mas nunca entendem os princípios da economia do céu, então, mesmo na igreja, vivem a cultura da econômica do mundo retendo; tempoenergia e dons que o Senhor lhes confiou para serem empregados na casa de de Deus. 
Quando não colocamos o que Deus nos confiou à disposição da “Edificação Casa de Deus”, comprometemos não só o nosso progresso, mas também o progresso de toda a comunidade. Se considerarmos a economia do céu em nossa igreja, nos tornaremos as pessoas mais prósperas e maduras de nossa cidade. Porque sempre teremos em abundância, ou seja, mais do que o suficiente.
O que fazer para ter em nossa vida um quadro como o descrito no episódio da multiplicação dos pães?
  1. Viva para cooperar com a sua igreja local - Descubra uma maneira de doar e empregar o tempo, energia, dons habilidades e alentos à vida da igreja.  Cumpra o propósito e a chamada de Deus para a sua vida.
  2. Viva sob a perspectiva de abundância e não da escassez. Viver sob a perspectiva da abundância é viver por fé, e não por vista. Não deixe Mamom te intimidar. A abundância é um fato resolvido no céu e portanto, em sua vida também. Deus é o seu provedor absoluto de todas as coisas. Ele é teu pastor generoso e nada te faltará.
  3. Viva para contribuir, contribua para viver – Não retenhas. "Dê a Deus o que é de Deus e a César o que é de César." Quando entregamos o dízimos e a oferta na casa de Deus, estamos de alguma forma entregando o nosso suor e a nossa vida. balança da provisão no céu é estabelecida pela doação e contribuição. Não vacile, seja um doador generoso e fiel e mantenha o fluxo da prosperidade em sua vida.
Aplicação
  1. De modo geral, o que você entendeu dessa ministração?
  2. O que você acha que pode fazer para cooperar mais para a igreja com o tempo, energia e dons que Deus tem te confiado?
  3. Considerando o tópico da contribuição financeira. O que Deus pode esperar de você em 2018)?
AVISOS
·         Cesta do amor - recolha e traga os alimentos
·         Culto de Celebração - Priorize um tempo para Celebrar ao Senhor todos juntos!
·         Projeto IMAGINE e AMORES - Sua fidelidade faz grande diferença! 
Desafio
1. Ler de 7 a 25 Capítulos da Bíblia por semana
2. Compartilhar com alguém o que aprendeu na célula.


segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Missões – Uma questão de Obediência

Missões – Uma questão de Obediência



1.    PASSANDO A VISÃO 
2.    LOUVOR E ADORAÇÃO
3.    OFERTA



4. EDIFICAÇÃO: Fazer parte da família de Deus é um grande privilégio, mas implica em uma grande responsabilidade também. Todos aqueles que aceitaram a Jesus e obedecem a seus mandamentos, têm uma missão.
Podemos não ser um missionário que foi chamado para se mudar para outra nação, mas isso não significa que não temos uma missão a cumprir.
Anunciar o evangelho não é uma opção, é um mandamento. Se somos salvos e restaurados por Jesus, somos chamados para anunciar as Boas Novas do Evangelho. O que não deve ser um peso, mas um desejo que surge naturalmente nos nossos corações, por obediência a Palavra de Deus.

Aplicação:
     1)   Com base neste texto de Mateus, para quem é dada uma ordem?
     2)   Como você tem respondido a este mandamento de Jesus?
     3)   Onde é seu campo Missionário? Onde você se relaciona com pessoas que precisam conhecer Jesus?

     1)   Como você se compromete com MISSÕES diariamente?
a.  (    ) Orando                   
b. (    ) Contribuindo - AMORES
c. (    ) Indo (utilizando o “RAMPA”, falando de Jesus para todos que tem oportunidade como: família, amigos, etc...)
     2)   Após esta meditação sobre Missões, o que muda na sua vida com relação a esta parte das escrituras: "...a colheita é grande, mas os trabalhadores são poucos...”?
    3)   Você já teve uma experiência de ser resposta de Deus para uma pessoa que estava desiludida sem ver saída para tantos problemas? Como se sentiu?
     4)   Você já deu uma oferta significativa para alguém no Campo Missionário? Como se sentiu? Teve alguma colheita desta semente?

Conclusão:
No Culto de Missões, ouvimos o lindo e forte testemunho do Missionário Jean Marrie: “Viver sendo conduzido pelo vento do Espírito”, sem saber para onde, o porque e para que, mas confiando que “Jesus esta escrevendo a Historia através de sua vida” e também fomos ministrados pela peça dos Jovens que expressaram muito bem a vida de um missionário no campo. Morrer por Cristo se preciso for para que outros possam viver! Tudo isso nos leva a refletir quão pequeno é o que Deus nos manda fazer estando no conforto de nossas casas e junto a nossa família, apenas PREGUE O EVANGELHO. Que resposta daremos a Jesus ao entender a sua ordem? Qual será a nossa escolha? Seremos Missionários ou Impostores?
FAÇA MISSÕES, OBEDEÇA! ORE, CONTRIBUA FIELMENTE, VÁ!

AVISOS:
  Ø Os Projetos IMAGINE e AMORES estão ativos e contamos com sua fidelidade!
  Ø Dia 24/11 próxima sexta – VIGILIA DÓKIMOS às 22h
  Ø Dia 28/11 (terça-feira) – a DÓKIMOS fará o AdoraGama Comemoração do dia do Evangélico no Shopping do Gama a partir das 19:30h.
o   TODOS OS LÍDERES E CO-LÍDERES devem estar as 19hs lá no local(concentração na frente da livraria Jeová Shammah) para reunirmos, orarmos e recebermos orientação do Pr Luiz Carlos para sairmos na Caminhada de Oração pelos lojistas.



Traduza a Página para seu Idioma