SLOGAN MDA

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014


 

 Eu creio na Bíblia e Vc?
 
1. QUEBRA-GELO (10 Minutos) Você se recorda do primeiro livro que leu?
2. PASSANDO A VISÃO (05 minutos):
Evangelismo e integração, 2. Pastoreamento e Discipulado, 3. Treinamento de líderes, 4. Comunhão, 5. Crescimento e Multiplicação.
3. LOUVOR E ADORAÇÃO (15 minutos)
4. OFERTA (5 minutos)
5. EDIFICAÇÃO (30 minutos)
 
Textos:
 2 Timoteo 3:16 Toda a Escritura é divinamente inspirada {literalmente, “Sopro de Deus”}, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;
I Tess 2.13 Por isso também damos, sem cessar, graças a Deus, pois, havendo recebido de nós a palavra da pregação de Deus, a recebestes, não como palavra de homens, mas (segundo é, na verdade), como palavra deDeus, a qual também opera em vós, os que crestes
2 Pe 1.21 Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo.

Resumo da Mensagem
 
               No último domingo estudamos sobre a Bíblia sagrada. Sabemos que a Bíblia é um conjunto de de 66 livros, que foi escrita por cerca de 40 homens, em um período de aproximadamente 1500 anos. A diferença  entre a Bíblia e outros livros considerados sagradas por outras religiões é que a Bíblia é   inegavelmente um livro histórico, pois suas histórias, nomes, datas estão em sintonia com a história da humanidade. A bíblia também se diferencia pela sua relevância profética, pois só sobre o nascimento, vida e morte de Jesus há mais de 300 profecias no velho testamento que se cumpriram no novo testamento. A exemplo de onde iria Nascer(Miquéias 5:2), como iria nascer (Is. 7.14), sua vida e ministério(Is 9.1-2)sua dor e morte (Sl 22.16) .
Conclusão
Concluímos que a Bíblia de fato é a palavra de Deus, por isso quanto sua origem é divina, quanto ao seu propósito é a revelação de um Deus de amor que busca relacionar-se com sua criação, o homem. Assim devemos crer nessa palavra e fazer dela a nossa regra de conduta e fé.
Aplicando a Mensagem
01-       Das  informações  que ouvimos a respeito da Bíblia, na sua opinião, qual a mais importante pra você?
02-       O que a Bíblia representa pra você?

03-       Quanto ao que está escrito na bíblia, qual destas afirmações se encaixa com seu pensamento:
a.   Acredito que nem tudo que está na Biblia é aplicável hoje;
b.    Há algumas partes na bíblia são difícil de entender, mas sei que é a palavra de Deus;
c.   Tudo que está na Bílbia serve para edificar, corrigir e transformar o homem;
d.   Como a Bíblia foi escrita por homens ela tem muitos erros.

04-       Quando você tem que tomar decisões importantes, com que freqüência você costuma consultar o que a Bíblia diz sobre aquilo?

a.   Com freqüência;
b.   Algumas vezes;
c.   Poucas vezes;
d.   Nunca.

05-       O Salmo 15 fala do cidadão do céu e no verso 4 diz ....” que mantém a sua palavra, mesmo quando sai prejudicado”. Em alguma situação você já teve algum “prejuízo” ou “situação constrangedora” porque optou por fazer o que a Bíblia diz?
06-       Quanto a sua relação e atitude a partir de hoje, no que diz respeito a Bíblia, você pode dizer que:
a.   Sinto-me desafiado a viver debaixo dos princípios contidos nela;
b.   Embora eu creia em parte da Bíblia  e acho que algumas coisas são impraticáveis;
c.   Sinto-me desafiado a conhecer mais a Bíblia, para então saber o que fazer;
d.   Outra...
6. INTERCESSÃO (5 minutos)

7. AVISOS (5 Minutos)

Lembre-se de falar do encontro dos detalhes do encontro como hora de chegada na igreja(20h) o que levar(roupas, roupas de cama individual, etc)

 



 
 
 








 


quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

O PECADO É GRAVE, ELE MATA

1. QUEBRA-GELO (10 Minutos) Qual foi o motivo da maior surra ou castigo que os seus pais já lhe deram?

2. PASSANDO A VISÃ(05 minutos):

Evangelismo e integração, 2. Pastoreamento e Discipulado, 3. Treinamento de líderes, 4. Comunhão,    5. Crescimento e Multiplicação.
3. LOUVOR E ADORAÇÃO (15 minutos)

4. OFERTA (5 minutos)
5. EDIFICAÇÃO (45 minutos) 

Resumo da Mensagem
Textos:
Então a cobiça, tendo engravidado, dá à luz o pecado; e o pecado, após ter-se consumado, gera a morte. Tiago 1:15
 “, a alma que pecar, essa morrerá.” Ezequiel 18:4
Introdução
O pecado é universal. A consequência do pecado, sempre será a morte. O pecado é capaz de matar tudo que está ao nosso redor, ele mata a nossa saúde, famílias, relacionamentos, etc. O pecado sempre trará perdas e culpa… O pecado dá garantias que nunca serão cumpridas. O Pecado faz propagandas enganosas, promete prazer, alegria, satisfação e paga com desilusão e morte. Ele faz propaganda de liberdade, mas entrega cadeias e algemas. O pecado é uma fraude, pois, promete mundos e fundos, mas tira tudo de você. Faz propaganda de felicidade, mas é a causa do desespero de bilhões de pessoas. O pecado é o pior de todos os males, é pior do que a pobreza, do que a fome, do que a sede, do que a doença. O pecado que hoje parece uma linha fina que pode ser quebrada com a mão, amanhã se tornará uma corrente grossa que vai escravizar, e será capaz de destruir seu patrimônio, sua saúde, reputação e sua família.
O pecado com o poder de sedução vem sempre muito colorido e bem embalado com belos pacotes de presente, mas, ele é pura ilusão. As gargalhadas do pecado de hoje, serão transformadas amanhã em choros e prantos infindos. Os sussurros do pecado de hoje darão lugar a berros de horror.  A alegria passageira do pecado vai ser transformada em eternas aflições. O Pecado é a única coisa em todo o universo que pode te separar de Deus, o teu criador. Isaías 59:1-3.
Como vencer este tão grande inimigo que assola a todos indiscriminadamente? 
1. Na Guerra contra o Pecado vamos precisar saber três coisas pelo menos: 1.) Saber  que Jesus venceu o pecado por nós. (1 João 3:5, 1 Pedro 2:22). 2) Saber que que Jesus Assumiu a devida punição pelos nossos pecados. Hebreus 2:91 Pedro 3:18), e 3) Saber que em Jesus temos perdão dos nossos pecados. (Colossenses 1:14)
2. Na guerra contra o pecado vamos precisar seguir pelo menos sete passos: 1) Peça para o Espírito Santo te mostrar o seu pecado. (  Jó 13:23). 2) Permita que o Espírito Santo te convença do Pecado. ( João 16:8) 3)Reconheça o seu pecado diante de Deus. (João 1:8Salmos 51:3).  4)Arrependa-se profundamente do seu pecado (Atos 3:19) 5) Confesse o seu pecado para Deus e para o seu discipulador – Seu pecado precisa de ser confrontado.  Observe o que   o    Rei Davi disse no Salmos 32:3. 6) Na luta contra o pecado vá até as ultimas conseqüências. Seja radical. (Hebreus 12:4Mateus 5:29). 7) Rompa com o pecado – Não cirande com o pecado, risque-o dos seus  pensamentos, palavras, atos e relações. Não negocie com o pecado. (1 João 3:9Romanos 6:11)
Conclusão
·     Seja perdoado – Quando Deus perdoa ele fica com o prejuízo da sua ofensa. Ser perdoado é o mesmo que receber uma nova chance, um novo começo. Ser perdoado é receber uma ficha limpa diante de Deus. 
Aplicando a Mensagem
  1. Se os seus pais e avós pudessem ter ouvido e vivido estas verdades a respeito do pecado, o que você acha que poderia ter sido diferente ou evitado em sua família?
  2. Apenas com uma frase, resuma o que você daria a um amigo que está afundado no  pecado?
  3. O que mais tem afetado a sua vida hoje?
    1. A realidade dos meus pecados de hoje.
    2. As conseqüências dos meus pecados do passado.
    3. As conseqüências dos pecados dos meus parentes.  
    4. A realidade dos pecados dos meus parentes.
    5. Outro.
  4. Quem aqui gostaria de compartilhar como foi a sua pior experiência com o pecado? (Esta pergunta não pode ser direcionada, deixe a pessoa que queira se manifestar)
  5. Enquanto esta palavra era compartilhada o que você pensa ter ouvido especificamente da parte de Deus para a sua vida? 
6. INTERCESSÃO (10 minutos)
    7. AVISOS (10 Minutos)
    Lembre-se de falar do encontro que acontecerá nos dia 12, 13 e 14 de dezembro, o Pré-encontro e o pagamento que é até dia 9 terça feira.

    domingo, 30 de novembro de 2014

    O soluço de um bilhão de almas

    Diz-se que Martinho Lutero tinha um amigo íntimo, cujo nome era Miconio. Ao ver Lutero sentado dias a fio trabalhando no serviço do Mestre, Miconio ficou penalizado e disse-lhe: "Posso ajudar mais onde estou; permanecerei aqui orando enquanto tu perseveras incansavelmente na luta." Miconio orou dias seguidos por Martinho. Mas enquanto perseverava em oração, começou a sentir o peso da própria culpa. Certa noite sonhou com o Salvador, que lhe mostrou as mãos e os pés. Mostrou- lhe também a fonte na qual o purificara de todo o pecado. "Segue-me!" disse-lhe o Senhor, levando-o para um alto monte de onde apontou para o nascente. Miconio viu uma planície que se estendia até o longínquo horizonte. Essa vasta planície estava coberta de ovelhas, de muitos milhares de ovelhas brancas. Somente havia um homem, Martinho Lutero, que se esforçava para apascentar a todas. Então o Salvador disse a Miconio que olhasse para o poente; olhou e viu vastos campos de trigo brancos para a ceifa. O único ceifador,que lidava para segá-los, estava quase exausto, contudo persistia na sua tarefa. Nessa altura, Miconio reconheceu o solitário ceifeiro, seu bom amigo, Martinho Lutero! Ao despertar do sono, tomou esta resolução: "Não posso ficar aqui orando enquanto Martinho se afadiga na obra do Senhor. As ovelhas devem ser pastoreadas; os campos têm de ser ceifados. Eis-me aqui, Senhor; envia- me a mim!" Foi assim que Miconio saiu para compartilhar do labor de seu fiel amigo.
    Jesus nos chama para trabalhar e orar. É de joelhos que a Igreja de Cristo avança. Foi Lionel Fletcher quem escreveu:
    "Todos os grandes ganhadores de almas através dos séculos foram homens e mulheres incansáveis na oração. Conheço como homens de oração quase todos os pregadores de êxito da geração atual, tanto como os da geração próxima passada, e sei que, igualmente, foram homens de in- tensa oração.
    "Certo evangelista tocou-me profundamente a alma quando eu era ainda jovem repórter dum diário. Esse evangelista estava hospedado em casa de um pastor presbiteriano. Bati à porta e pedi para falar com o evangelista. O pastor, com voz trêmula e com o rosto iluminado por es- tranha luz, respondeu:
    "Nunca se hospedou um homem como ele em nossa casa. Não sei quando ele dorme. Se entro no seu quarto durante a noite para saber se precisa de alguma coisa, encontro-o orando. Vi-o entrar no templo cedo de manhã e não voltou para as refeições.
    "Fui à igreja... Entrei furtivamente para não perturbá-lo. Achei-o
    sem paletó e sem colarinho. Estava caído de bruços diante do púlpito. Ouvi a sua voz como que agonizante e comovente instando com Deus em favor daquela cidade de garimpeiros, para que dirigisse almas ao Salva- dor. Tinha orado toda a noite; tinha orado e jejuado o dia inteiro.
    "Aproximei-me furtivamente do lugar onde ele orava prostrado, ajoelhei-me e pus a mão sobre seu ombro. O suor caía-lhe pelo corpo. Ele nunca me tinha visto, mas fitou-me por um momento e então rogou: 'Ore comigo, ir-mão! Não posso viver se esta cidade não se chegar a Deus.' Pregara ali vinte dias sem haver conversões. Ajoelhei-me ao seu lado e oramos juntos. Nunca ouvira alguém insistir tanto como ele. Voltei de lá assombrado, humilhado e estremecendo.
    "Aquela noite assisti ao culto no grande templo onde ele pregou. Ninguém sabia que ele não comera durante o dia inteiro, que não dormira durante a noite anterior. Mas, ao levantar-se para pregar, ouvi diversos ouvintes dizerem: 'A luz do seu rosto não é da terra!' E não era mesmo. Ele era conceituado instrutor bíblico, mas não tinha o dom de pregar. Porém, nessa noite, enquanto pregava, o auditório inteiro foi tomado pelo poder de Deus. Foi a primeira grande colheita de almas que presenciei."
    Há muitas testemunhas oculares do fato de Deus continuar a responder às orações como no tempo de Lutero, Edwards e Judson. 

    Extraído do Livro: "Heróis da Fé"
    Autor: Orlando S. Boyer